Imagem de Comfreak por Pixabay.jpg

Animais de Poder - Xamânicos

Conhecermos o(s) nosso(s) animal(ais) de Poder é uma bênção e uma integração maravilhosa da energia que nos fundamenta, que nos integra e eleva.
Nesta página vou dar a conhecer o significado (abreviado) de alguns dos animais de poder.
A sua importância é extraordinária quer sejam o nosso próprio animal de poder ou nos apareçam no dia a dia. A presença de qualquer manifestação de Vida nas nossas vidas é sempre carregada de mensagem e simbolismo. Neste álbum darei a conhecer a vertente animal... o reino vegetal ficará para outra ocasião.

Usufruam!

Aqui tens o link de uma Meditação que te pode auxiliar a ir ao seu encontro...

https://www.youtube.com/watch?v=5IF-tTt4NvM&feature=youtu.be

 

ABELHA

A Abelha vive em comunidade e sabe se organizar para tal.
As pessoas que trabalham com a medicina da Abelha são aquelas que conseguem coordenar e liderar grupos e ensinar que é possível viver em harmonia em comunidades, mesmo onde existem diferenças filosóficas.
O Respeito à individualidade é a base da liberdade.
Em algumas tribos, a abelha está relacionada com a energia feminina guerreira, aquela que sabe a hora certa de permanecer em silêncio para encontrar dentro de si mesma a força e a intuição para agir no momento correto.

A abelha tem uma das mais bem organizadas estruturas sociais.
Excelente construtora, a sua colmeia tem um design perfeito e o depósito de mel em forma hexagonal, denota equilibro e é um símbolo do coração e da doçura da vida, encontrada no intimo de cada um de nós.
Os favos de mel são relacionados ao Sol e a todas as energias a ele associadas.
A abelha ensina como extrair o mel da vida, para tornar a nossa existência mais fértil e brilhante e lembra-nos também que o sonho é importante se criarmos condições para realizá-lo no plano concreto.
Muitas tradições associam a abelha à energia da sexualidade (criação) e à fertilidade. O seu ferrão foi associado ao falo e na Índia este animal está ligado a Vishnu, Krishna e Kama, deus do amor.
Para os Egípcios a abelha era símbolo de realeza ou do Deus Sol, por um lado associando-o ao raio e, por outro, declarando que a abelha teria nascido das lágrimas de Rá, o deus do Sol, ao caírem sobre a Terra. Já para os celtas simboliza sabedoria oculta.
“DAT ROSA MEL APIBUS” (A ROSA dá o Mel às Abelhas) é um conhecido símbolo ROSA Cruz.
Para os nosairitas, heresiarcas muçulmanos da Síria, ALI, O Leão de Alá, é o príncipe das abelhas, as quais, de acordo com certas versões, seriam os anjos, e, segundo outras, os crentes: os verdadeiros crentes (em Deus) se assemelham às abelhas, que escolhem para si as melhores flores.
Na linguagem metafórica dos dervixes Bektachi, a abelha representa o dervixe e o mel é a divina realidade (o Hak) por aquele buscada. Da mesma maneira, em certos textos da Índia, a abelha representa o espírito que se embriaga com o pólen do conhecimento.
Personagem de fábula para os sudaneses e para os habitantes situados dentro da curva do rio Níger, ela já é símbolo da realeza na Caldéia, muito antes de ser glorificada pelo Primeiro Império francês através do manto de Napoleão.
Símbolo da alma humana, a abelha é por vezes identificada com Deméter na religião grega, em que pode simbolizar a alma descida aos infernos; ou então, ao contrário, materializar a alma saindo do corpo. Pode-se reencontrá-la como símbolo na Caxemira e em Bengala, em numerosas tradições indígenas da América do Sul, como também na Ásia Central e na Sibéria.
Finalmente, Platão afirma que as almas dos homens austeros reencarnam-se sob a forma de abelha. Figuração da alma e do verbo – em hebraico, o nome da abelha, Dbure, vem da raiz Dbr, palavra -, é normal que a abelha desempenhe também um papel iniciático e litúrgico em culturas antigas. Na Grécia antiga, nos ritos de Elêusis e Éfeso, as sacerdotisas são chamadas de abelhas.
Encontramo-las representadas nos túmulos das culturas antigas como sinais de sobrevivência além-morte, pois a abelha torna-se símbolo de ressurreição. O inverno (três meses), durante o qual parece desaparecer, pois não sai de sua colmeia é comparado ao período (três dias) durante o qual o corpo de Cristo fica invisível, após sua morte, antes de reaparecer ressuscitado.
Entre os ocidentais a abelha foi considerada o símbolo da realização do impossível uma vez que os cientistas não conseguiam compreender como ela podia voar se as suas asas, muito leves, são desproporcionais ao seu corpo. Nota que aerodinamicamente é impossível, aos biólogos, explicarem sua capacidade de voar ... conectares-te com ela é invocares a tua própria capacidade de ir mais além do que tu ou os outros pensem ser os teus limites.

A abelha simboliza, ainda, a eloquência, a poesia e a inteligência e a sintonia com o canto da Vida através do seu zumbido.
Prosperidade, celebração, concentração, comunicação e convivência pacifica são os presentes que recebemos quando trabalhamos com a medicina da Abelha - o néctar da vida.
Se estiveres vivendo momentos de tristeza por perdas, deixa que a Abelha te ensine sobre a arte da celebração da vida. Pois a Abelha ensina como extrair o mel da vida, para fazer nossa existência mais fértil e brilhante e nos lembra também que o sonho é importante se criarmos condições para realizá-lo no plano concreto.

As pessoas desse Totem são obstinadas, com senso de responsabilidade e trabalham, basicamente, para o coletivo.
No equilíbrio da Natureza, o papel da abelha é fundamental uma vez que todo o ciclo da Vida depende da polinização.
A nós, humanos, a abelha alerta que a oportunidade de provar do elixir da vida - doce como o mel - é nossa, se soubermos seguir nossos sonhos, por isso ela traz-nos, também, questões que devem ser criteriosamente avaliadas: a primeira pede um exame da nossa atividade para sabermos se estamos ou não fazendo com que a nossa existência seja mais fértil. Estamos a trabalhar demais ou apenas o suficiente para atender ás nossas necessidades? Estamos a permitir que os nossos desejos e sonhos fluam? Ou será que estamos a reprimir a nossa energia criadora?
O seu aparecimento pode ser uma confirmação do que já intuímos como necessidade de mudança ou um alerta. Quantos de nós neste mundo não nos tornamos viciados no trabalho, às vezes por necessidade das condições financeiras em que nos encontramos, e outras para fugirmos à nossa essência e aos riscos de vivê-la plenamente, deixando de sonhar e, portanto, de realizar, criar, e seguir nossos desejos...
Em que ponto desta roda te encontras? Tens saboreado o néctar da vida dando-te asas para sonhar?
ACREDITA.
Sente a sua mensagem...sonha, segue os teus sonhos, concretiza.
Sonhar se nada fazer é fuga, sonhar e concretizar, é Propósito alcançado.

Quando tens a Bênção de te deparares com uma Abelha Rainha percebe que essa é uma clara mensagem da Grande Mãe Deusa para que te assumas e cuides da tua prole, familiar, terrena e cósmica. Assim como a Grande Deusa assim tu.
Confia, expressa a alquimia do ouro da Vida nas tuas ações, pensamentos, palavras e emoções e nutre o coletivo com a divindade que te habita.
Sê sem medos, desculpas ou hesitações e aceita que outros te assistam no processo, criando a tua comunidade.

ÁGUIA

A águia é a medicina da clareza mental.
A iluminação, a visão ampla. É invocada para poderes xamânicos, para a coragem e a elevação do espírito a grandes alturas.
A águia ajuda-nos a ver a vida num contexto mais amplo, permitindo-nos tomar decisões e definir metas com clareza e objetividade, ver além.
Para os xamãs, a águia é sempre um aviso de iniciação, limpeza mental... é a luz que vem com o nascer do Sol!

As Águias são consideradas um bom augúrio. Elas representam a proteção, sabedoria, abundância, força, espiritualidade. Muitos xamãs dizem que quando se está a rezar ou a fazer cerimônias, e elas aparecem no ar, significa que as preces serão atendidas. A Águia carrega as nossas preces diretamente para o Grande Espírito.
Ela fala da energia e poder das Quatro Direções, do fluxo sagrado. Ela fala da verdade que ecoa em nossos corações e espíritos. E ela fala em andar na beleza.

A Águia é a mestra das alturas, ela mantém um perfeito equilíbrio entre a Terra e o Céu. Representa a energia solar. É o equilíbrio de três energias: o Céu simboliza nossa natureza espiritual, a Terra nossa natureza física e o Sol energia de vida. A águia guia e traz equilíbrio e harmonia entre essas três forças essenciais.

A Águia ajuda-nos a ver acima da ignorância, ela é a conexão do Eu Inferior com o Eu Superior. Os nativos norte-americanos dizem que ela voa perto do Sol, significando a iluminação do Grande Espírito. Ela ensina a atacar com coragem o medo do novo, do desconhecido, para conhecer novos horizontes, a ir por níveis superiores de consciência. É o símbolo da liberdade.

A Águia tem sido objeto de culto e reverenciada por muitos povos há milénios. É incontestável a força do seu simbolismo no inconsciente coletivo da humanidade. Curandeiros e xamãs usam suas penas como um importante instrumento de poder curativo.

Com os olhos da Águia podemos ver com a visão da luz solar clareando a verdade na escuridão da ilusão. Esta visão clara permite-nos ver à distância, para enxergar a nossa própria vida, livre de preconceitos e preocupações. Permite-nos voar longe dos limites dos detalhes, focando as coisas mais importantes e, desenvolvendo nossos espíritos.

A Águia ensina a ampliar a percepção sobre nós mesmos além dos horizontes visíveis.

ALCE

A medicina do alce inclui vitalidade, força, paixão sensual, respeito pelos seres do mesmo sexo, agilidade, nobreza e habilidade de organização.

Este é um animal capaz de correr grandes distâncias, que não se preocupa se chega em primeiro ou último e ensina a gerir o esforço para conquistar o que se pretende alcançar.
Ensina a persistir no propósito pois a sua tenacidade é ímpar.
Extremamente atentos e perspicazes ensinam a observar as energias e a proteger-se, uma vez que eles sentem o perigo no momento certo e quando tal acontece dispersam em todas as direções para confundir o predador. Ou seja, ensinam a sentir, proteger e neutralizar.

Como é um animal de grupo convida a viver em grupo sem que no entanto se esqueça a necessidade de recolhimento e solidão, pois ocasionalmente eles são vistos sozinhos.
Estar no grupo com consciência de Ser é fundamental.
Como animal pleno de vitalidade também tem necessidades energéticas muito próprias que lhe são dadas pela alimentação.
Se este é o teu animal de poder procura alimentar-te de alimentos orgânicos, saudáveis, pouco processados, ingerir muita água ou tisanas naturais para colmatar as fases de esgotamento físico ou cansaço.

O Alce ensina a arte da sobrevivência e quando provocados são bastante perigosos, pelo que se tiver tendências agressivas, deve aprender a trazê-las ao consciente para as integrar com naturalidade sem permitir que estas tomem conta de si e dominem a sua vida e as suas ações. A melhor forma de equilibrar a tendência a comportamentos agressivos é agir com justiça e aprender a sentir a energia antes de agir.

ARANHA

A aranha é a tecelã do universo, da Vida!
A mensagem mais importante da aranha é que és um ser infinito que continuará a tecer os modelos da vida e vivendo inteiramente o tempo.
Foi o primeiro ser vivo que desenhou a mandala.

A Aranha é o símbolo das infinitas possibilidades da criação, foi ela que nos ensinou, através dos símbolos da sua teia o segredo do alfabeto primordial. As suas oito pernas simbolizam os quatro ventos da mudança e as quatro direcções da Roda Sagrada, o Círculo da Vida.

É o símbolo da criatividade e das artes em geral.
Traz prosperidade em tudo o que se faz. Convida-nos a usar a força feminina da criatividade, uma vez que é o ciclo da imaginação criadora.

É a teia da vida, a manifestação da magia de tecer os nossos sonhos, o poder de criarmos as condições necessárias para o nosso desenvolvimento pessoal, pelo que não devemos ficar presos na teia do medo e limitados.
Usemos o nosso poder de criação, pois assim teremos abundância e prosperidade.
Procuremos abrir a nossa mente e vejamos a magnitude dos planos do Criador.

Pede-nos para termos consciência que o amor-próprio e o amor ao próximo são a matriz criadora. Nos relacionamentos não sejamos críticos nem autodestrutivos. Há sempre algo a fazer. Tudo pode mudar.

Invoca a medicina da aranha para obter independência e coragem, para romperes com as armadilhas que crias, sejam espirituais ou emocionais, para seres cocriador(a) da tua Vida em consciência, conexão e amor.

Como curiosidade... quando as aranhas andam muito de volta de uma mulher é símbolo de gravidez.

BALEIA

A Baleia é um ser de altíssima vibração, de décima segunda dimensão, que aceitou assumir um corpo físico para ancorar na Terra a energia da Fonte.

Como as Pedras, a Baleia é a Guardiã do Registo da Terra.
Ela ensina a usar os sons e frequências que equilibram os nossos corpos emocionais e a curar a nossa forma física.
As pessoas deste Clã não têm conhecimento dos seus dons até os utilizarem.
Os tambores dos xamãs têm o poder de curar por se sintonizarem com a frequência das Baleias.
O tambor é a batida do coração universal e alinha o coração de todos os seres.
Antes do advento da fala, o idioma que era compreendido era o som dos animais e, nos tempos Ancestrais, era associado à Linguagem de Luz.

O canto da Baleia traz-te os Códigos de Luz, Som e Criação da Linguagem de Luz na sua forma mais pura, Cósmica e Ancestral.

Procura esses registos para que possam ser cantados por aqueles que sabem o idioma original.
Procura encontrar o teu próprio grito/ tom/ som original.
Solte a tua voz para aliviares a tensão e encontrares a verdade da conexão .
Procura expressar a singularidade do teu som pessoal.
Relembra a tua nota na música do Universo.
Conseguindo isto, abrirás os teus registos pessoais e irás explorar a história da tua alma em comunhão com a Baleia, que carrega consigo a história de todos nós.
Nunca deixes de seguir o seu sentido de direcção.
Clareie a tua mente para que tenhas acesso aos seus arquivos.
Procura conectares-te com a Força da Água, vai a uma praia, permite-te fluir com o balanço das ondas.
Após algum tempo mantendo essa conexão, verás que muitas das respostas que gostarias de saber surgirão na tua mente.
Começarás a abrir os registos da tua biblioteca, do teu Akashico Terreno e Cósmico.
Ao ter acesso a estes conhecimentos, não te esqueças de agradecer à Energia do Princípio Criador Mãe Pai Divinos, que chega até ti pelas Plêiades e Grande Sol Central, que te enviou a canção da Baleia e a este por ter aceite assumir um corpo num planeta de vibração inferior.

A Baleia desperta, orienta e sustenta.
Sente o seu chamado.
Honra a sua presenca.
Honra-Te e Sê.

BEIJA-FLOR/COLIBRI

O Beija-flor é uma das raras aves que exterioriza muita delicadeza e suavidade.

No xamanismo o Beija-flor simboliza cura, amor romântico, claridade, graça, suavidade, sorte e protecção espiritual.

O xamã que tem no Beija-flor o seu Animal de Poder é uma pessoa que busca sem cessar o contacto com a sua energia interior, com a sua magia e que busca muito a contemplação e a unicidade com o meio-ambiente.
O xamã Beija-flor é um mensageiro do Grande Espírito, que veio para trazer a mensagem de cura para a humanidade, para curar as suas doenças emocionais.

Este Animal de Poder dá-nos a clareza para enfrentarmos os obstáculos da vida com muita serenidade e autoaceitação.
O Beija-flor ensina-nos a suavidade do viver. Viver contemplando tudo o que há, todas as pessoas, a humanidade e principalmente remete-nos à procura/vivência do estado de graça universal.

A protecção espiritual também é um aliado muito forte deste Animal de Poder, já que ele actua como arquétipo do amor uma vez que as energias e fluidos que ele capta são sempre energias de altíssima frequência vibratória. Assim sendo, ao meditarmos no Beija-flor unimo-nos à egregora do Amor Incondicional, que sustenta todo este Universo – manifesto e por manifestar.

Ele é o mensageiro da cura. O beija-flor estimula-nos a encontrarmos a doçura e a alegria de cada situação. Traz suavidade para amenizar os conflitos emocionais.
Evocar para a felicidade, para a boa sorte e beleza.
Um dos maiores presentes que podemos obter ao seguirmos os seus ensinamentos é o de entendermos os enigmas e os mistérios que envolvem as dualidades e contradições.

É só observar o comportamento deste Animal em relação às plantas e flores para percebemos como a sua presença está relacionada com a reprodução.
O beija-flor pode voar em qualquer direcção: para cima, para baixo, para a esquerda, para a direita e também parar no ar, como se estivesse a observar e a preparar o seu próximo passo.
A sua presença é sinónima de alegria pura.

As pessoas que têm o beija-flor como Animal de Poder são geralmente agradáveis, alegres e vivem rodeadas de amigos. Elas conseguem contagiar o ambiente com a sua alegria e encontram sempre uma forma, uma maneira de fazer com que quem estiver em seu redor se sinta renovado e feliz, pelo simples facto de estar vivo.
Usando a astúcia, a inteligência e a graça, e não só a força física, estão sempre à procura de uma maneira para embarcar numa nova aventura e jornada.

Caso a tristeza se manifeste, procure preencher o seu coração com a alegria do beija-flor. Não deixe o seu lado sombra tomar conta de si.
Ao sentir que o seu coração se tornou duro, magoado e sem vontade para nada, procure andar pelos campos, pela mata, entre as flores e sinta os perfumes e odores que tanto atraem o beija-flor e lhe proporcionam tanta alegria.

“ORIGEM E LENDA DO BEIJA-FLOR ou COLIBRI

Nas lendas Maias, diz-se que os Deuses criaram todas as coisas na Terra e que ao fazê-lo, a cada animal, a cada árvore e a cada pedra lhe atribuíram um trabalho. Quando já tinham terminado, perceberam que também necessitavam de um mensageiro que levasse os seus pensamentos e desejos de um lado para o outro.
Como já não tinham nem barro nem milho para fazerem mais seres, pegaram numa pedra de jade e com ela talharam uma flecha muito pequena, então sopraram sobre ela e a pequena flecha saiu a voar. A flecha…recebeu a vida, pois os Deuses tinham criado o “al x ts’unu’um (o colibri)”.

O colibri nasceu tão frágil como belo e podia aproximar-se das flores mais delicadas sem sequer lhes mover uma pétala. As suas penas brilham ao Sol como gotas de chuva e refletem todas as cores do arco-íris.
Então os homens quiseram capturar o colibri para se enfeitarem com as suas penas.
Os Deuses ao vê-lo aborreceram-se e disseram “se alguém ousar capturar um colibri, este morrerá”. Por isso, os Maias sempre respeitaram e admiraram o colibri … e este pôde continuar a ser o Mensageiro dos Deuses, missão para a qual foi criado.”

BESOURO/ESCARAVELHO

O besouro/ escaravelho possui o hábito de rolar bolas de estrume muito maiores que o seu próprio tamanho. Ao fazê-lo, como fruto de seu esforço e concentração, era como se transportasse entre as patas o Ovo do Mundo, pois era como se gerasse a si mesmo sozinho.
Ou seja, simbolizava de maneira pública exactamente os ciclos da reencarnação. Mas no modo esotérico ou secreto, simbolizava uma arte secreta que posteriormente seria denominada de alquimia.
O besouro/escaravelho era em si mesmo o símbolo máximo do alquimista.

Só isso já faz desse animal de poder um símbolo de força excepcional e admirável da natureza pois ensina-nos a força, a resistência e a transmutação na longa estrada da vida.
O besouro/escaravelho traz na sua medicina a “determinação inabalável”.
Ter o besouro/ escaravelho como animal de poder é considerado um bom augúrio pelos xamãs, uma vez que ele prepara a alma para viver vitórias sobre adversidades.

Ao observarmos o estrume como sendo a matéria em decomposição, vemos que o besouro/ escaravelho sobrevive à base daquilo que não serve aos outros seres.
O besouro/ escaravelho ensina-nos a aproveitarmos o que as outras pessoas encaram como inútil, isso pode ser uma grande chave no caminho. Usar e abusar de caminhos e/ou materiais que as pessoas em geral desprezam ou passam despercebidas, pode gerar um verdadeiro tesouro para os portadores da energia do besouro.
Encontrando serventia e beleza onde o preconceito humano exclui possibilidades.
O fato de se alimentar e morar no estrume permite as pessoas deste totem habitar qualquer parte do planeta, incluindo os desertos, aproveitando-se daquilo que não serve aos outros seres vivos.
Assim o besouro é um grande sobrevivente devido à sua fascinante capacidade de reciclagem.
Isto mostra a quem se liga à medicina do besouro/ escaravelho que não há ambientes onde não se possa aproveitar as oportunidades que são deixadas e não percebidas por outras pessoas.

Devido à sua enorme carapaça o besouro/ escaravelho é equipado com uma armadura protectora contra os predadores. Essa armadura permite-lhe resistir e sobreviver ao ataque de muitos tipos de inimigos naturais que ele possui.
A pessoa ligada à medicina do besouro/ escaravelho, encontra sempre uma protecção segura dentro e fora de si.
O interior da carapaça do besouro/ escaravelho é mole e gelatinoso e mesmo quando sua carapaça é quebrada o besouro/ escaravelho é capaz de regenerar-se e voltar ao estado intacto de sua saúde. Ele é na verdade uma criatura muito sensível e frágil, por esse motivo desenvolveu recursos que o tornaram capaz de se auto regenerar.
A super capacidade de regeneração que ele possui, desperta nossa própria capacidade de auto-cura.

Os besouros/ escaravelhos refugiam-se muitas vezes escavando o solo e construindo uma toca para hibernar durante os meses de inverno, fazendo isso o besouro ensina-nos a recolhermo-nos quando o ambiente não estiver favorável e a recuperar a força e a energia.
Lá na escuridão interior da terra ele locomove-se com facilidade devido à sua óptima visão no escuro.
A escuridão representa o inconsciente onde está a grande sabedoria silenciosa, o besouro/ escaravelho traz o dom de receber o silêncio, cavar talentos e dons ocultos, mergulhar no Grande Mistério e descansar na sabedoria.
A hibernação também se associa ao ato do sonho lúcido e é justamente esse dom que o besouro/ escaravelho distribui para as pessoas ligadas à sua força medicinal.
Ele sabe parar todas as actividades por um tempo e deixar que o corpo relaxe e a mente possa viajar pelo inconsciente trazendo lucidez à consciência.

Mesmo possuindo uma carapaça forte e pesada o besouro/ escaravelho é capaz de voar. Mais uma vez eleo prova o seu poder elevando-se ao ar, o que realmente é incrível devido à sua falta de aerodinâmica.
Essa capacidade de voar traz à pessoa que se liga à medicina do besouro/ escaravelho a inspiração de ser leve mesmo não parecendo.
Ao ar está atribuído a simbologia das faculdades racionais, intelectuais e as boas idéias. No momento em que ele se solta da firmeza do chão e voa, ele está ensinando a romper as amarras e encontrar outros lugares onde novas idéias e oportunidades possam surgir e principalmente está ensinando, a magia da “superação”.

Na sua vida várias etapas são necessárias para chegar a ser um besouro/ escaravelho. No princípio depositado numa toca ou numa bola de estrume encontra-se no estágio de ovo, o latente besouro/ escaravelho passa pela primeira transformação. Ao romper da casca do ovo a larva parte para um novo mundo, rastejando em busca de alimento. Saciada a voracidade de seu apetite a larva constrói a sua crisálida e mais uma vez transforma-se.
Quando ao romper da crisálida o besouro/ escaravelho parte para o mundo, encontra uma nova realidade.
Devido aos seus múltiplos ciclos de metamorfose ele passou a carregar consigo a simbologia da mutação e da reencarnação.
Quem se liga a esta medicina passa por várias etapas na sua vida assim como ele.
Reencarnar pode ser entendido como assumir uma nova forma e possuir nova forma é experimentar a realidade de maneiras diferentes, ser flexível quando ao tipo de vida a ter.
De ciclo em ciclo a pessoa que se liga à medicina do besouro/ escaravelho galga o conhecimento e aprende a abandonar velhos conceitos, idéias e hábitos, lugares... Para poder experimentar e conquistar o poder de mudar e adaptar-se com leveza.
O besouro/ escaravelho ensina a não ter medo das mudanças.
É a medicina do renascimento.
Associado com o Sol, para evocar divindades solares, mudanças, nova vida, transformações, protecção, rever aspectos da vida, autoconhecimento, paz.
Para trabalhar com vidas passadas, alinhamento espiritual.
Ligar-se à medicina do besouro/ escaravelho é uma viagem de dentro para fora, superando com determinação, foco e resistência os desafios da vida.

BORBOLETA

A borboleta é a mensageira dos anjos na Terra e sempre que aparece traz-nos um sinal de esperança, confirmação, apoio, alegria.
A borboleta é considerada um símbolo de ligeireza e de inconstância, de transformação e de um novo começo. Não há outro animal que passe por uma metamorfose tão intensa e completa.
Este poder de autotransformação é a energia de cura da borboleta dentro da visão xamânica. Mas a borboleta também nos traz outros significados, como liberdade, beleza e autoestima.
Todos os estágios pelos quais ela passa - ovo, larva, casulo e o novo nascimento como borboleta - são estágios que simbolizam o processo evolutivo da alma. A crisálida é o ovo que contém a potencialidade do ser; a borboleta que sai dele é um símbolo de ressurreição.
Quando a larva penetra no seu casulo escuro assume o processo de autoconhecimento que se dá connosco quando encetamos a viagem ao centro do nosso Eu. A partir do verdadeiro contato com o nosso íntimo podemos perceber nossas as riquezas e beleza pessoal, provenientes da nossa essência. A partir de nossos mistérios aprendemos que podemos criar beleza. Isto traz-nos um sentimento de liberdade e autoestima.
A nossa alma passa constantemente pelos estágios da borboleta, repetidamente, numa espiral ascendente dentro do caminho evolutivo, atingindo uma oitava acima quando o ciclo é completado.

O animal associado com a pedra do Círculo Central que honra o Elemento Ar é a borboleta, o símbolo da regeneração. Devido à sua habilidade de se transformar tão cuidadosamente - de larva para crisálida e para borboleta - a borboleta é o símbolo universal da mudança, vida e esperança.
A Borboleta ensina a não temer as mudanças e transformações, pois por mais quente e aconchegante possa estar a larva no casulo, é a borboleta que vive bela e plenamente, após ter resistido ao medo e à escuridão do desconhecido para alcançar a luz além do conhecido

O Clã da Borboleta é o clã associado ao Elemento Ar. O Clã da Borboleta é associado a mudanças súbitas, é o clã do elemento que está sempre em movimento - o Vento. A energia do ar é transformadora e ativa quer seja uma brisa leve ou um tufão. O ar contém o sopro da vida. O vento parece ser livre e traz à tona este anseio nos humanos. O vento pode dirigir-se para onde quiser, fazer o que quiser, afeta tudo o que toca.
As pessoas que se encontram nas posições influenciadas pelo Clã da Borboleta parecem ser tão ágeis e rápidas quanto o ar. Frequentemente são graciosas e quase sempre vigorosas resplandecentes e flutuantes podendo também tender a ser levianas, idealistas e visionárias. São pessoas que buscam a evolução para si próprias, para as espécies, para o planeta. São extremamente adaptáveis e ajustáveis. Gostam da sensação de ser livre.

Como o vento toca muitos, assim o povo do Clã da Borboleta é largamente comunicativo e são pessoas que gostam da ideia de servir. Contudo, eles devem perceber se estão realmente a servir os outros ou a si mesmos. Elas podem ser tão "mentes abertas" que chegam a enfurecer os outros. Algumas vezes, essa mente aberta parece mais uma total indecisão pelo que devem aprender a enraizar para não serem levianos na sua aproximação ao quotidiano e às experiências que a vida traz.
Se estás conectada(o) à borboleta percebe que tens o dom de visitar vários mundos e de ser mensageira(o) de esperança e dons mas também que necessitas de aprender a serenar, usufruindo da estabilidade do silêncio e da quietude.

Algumas Crenças associadas à Borboleta…

Na mitologia grega, a personificação da alma é representada por uma mulher com asas de borboleta. Segundo as crenças gregas populares, quando alguém morria, o espírito saia do corpo na forma de borboleta.
No Japão a borboleta é um emblema da mulher, por ser graciosa e ligeira. A felicidade matrimonial é representada por duas borboletas (masculino e feminino).
Para os mexicanos, os guerreiros mortos acompanham o Sol na primeira metade do seu período visível, até ao meio-dia. Depois os guerreiros descem à terra sob a forma de borboletas ou colibris. Essa associação deve-se ao fato da analogia da borboleta com a chama. O deus do fogo asteca (HUEHUETEOTL) tinha como emblema um peitoral chamado borboleta de obsidiana. Também é o símbolo do sol negro, pois atravessa o mundo subterrâneo durante o seu curso. É o fogo oculto, ligado à noção de sacrifício, morte e ressurreição.

Quando vês uma borboleta presta atenção nas suas cores. Se é totalmente branca é uma mensageira angelical pura e traz-te Paz, esperança, Luz e confirmação. Se tem outras cores percebe que estas estão relacionadas com os teus chakras e deixa que as suas cores se sintonizem com estes para cura e harmonia.

BÚFALO

Para os índios norte-americanos o búfalo é considerado o animal mais sagrado, símbolo de abundância plena.

O Búfalo é muito diferente do touro. O touro está ligado à força física. O Búfalo resgata não apenas a questão do limite físico mas também de reverência e contato com seus ancestrais. Toda questão de limite e respeito está ligado inconscientemente aos nossos ancestrais.

O Búfalo é o Animal de Poder do xamã que busca um caminho de harmonia no Grande Mistério. Os ensinamentos deste Animal de Poder tratam de questões ligadas à reverência e ao sagrado. Ele traz também um senso de força feminina, ligada à força da Mãe-Terra. A questão do sagrado relacionado a este animal está ligado a oferendas, porém, a oferendas de ensinamentos, ou seja, este é o Animal de Poder de pessoas que doam seus ensinamentos à comunidade e às pessoas à sua volta.

O Búfalo representa a Sabedoria ancestral, a esperança, a espiritualidade, as preces, a paz, a tolerância, a força, a proteção, a abundância e a unidade. Quando ele surge, é hora de agradecer. Dê algo de volta para a sua comunidade, para o Todo. Envolva-se com a sua vida. Reconheça o Grande Espírito em todas as coisas. Confie e tenha fé. Plante uma árvore, adote um animal. Liberte-se de coisas que não lhe servem mais. Desista de atitudes que não lhe servem mais ao seu novo eu.

O Búfalo ensina-nos que a verdadeira prosperidade vem quando nos sentimos agradecidos pelo que possuímos e quando vivemos em harmonia e amor com todos os outros seres.
É a medicina da espiritualidade, da sabedoria ancestral. Evocar nas orações para que as preces sejam atendidas. Trabalha nossa paz interior e desapego. Representa a Conexão com o Criador.

CÃO

O cão acompanha o Homem desde que há memória e tem desempenhado vários papéis: guarda, guia, guardador de rebanhos e companhia.

A sua presença junto a nós é pura e plena de Amor Incondicional, entrega, lealdade, sensibilidade, inteligência, percepção sensorial, alerta, capacidade de antecipação, ação, coragem, confiança, força, resgate, perdão e cura.
Ele é capaz, sem pestanejar, de se oferecer por nós, de se sacrificar, sem que para ele exista a noção de sacrifício.
Ele fá-lo por Amor.
Estas são as características da sua Medicina.
Auxiliar-nos a reconectar-nos com os valores essenciais honrando o estar em presença.
O cão não guarda rancor, nada espera e sempre se doa.

Quem tem o cão como Animal de Poder é um Amigo leal, fiel, compassivo e sempre pronto e deve aprender a dar a si mesmo o que está disposto a dar aos outros.

Para além da sua Medicina, quando sonhas com um cão ou ele entra na tua vida é sinal de que és um Ser compassivo, capaz de ser feliz só por servir o outro.
Atenção, para que possas permitir-te receber na medida do que dás.
Esse é o equilíbrio.
Por outro lado, a sua presença também pode ser um alerta e uma tomada de consciência: estás a ser leal com o outro? Estás a ser leal contigo mesmo? Em que áreas da tua vida não estás a ser compassivo, previdente ou incapaz de perdoar? ...
Estas são algumas das questões que te podes colocar.
Além destas, procura saber sobre a raça que te apareceu para poderes intuir o que há a consciencializar, a Ser.

Como ser ultrasensitivo, o cão também sente energias densas seja nos ambientes, seja nas pessoas, seja até na natureza - ele é capaz de sentir um terramoto e colocar todos a salvo se lho permitirem - pelo que o podes invocar para elevares a tua percepção sensorial e poderes sentir Gaia e o que te envolve com verdade e presença.

Ele é o maior Amigo do Homem e convida-te a seres o maior Amigo de todos, do Todo, da Mãe Terra e Teu.

CARACOL

Em Abril de 2019, numa segunda feira, por volta das 7h 45, quando, a conduzir, ía a caminho do trabalho vi algo a atravessar a estrada e imediatamente recebi que se tratava de um caracol albino.

Fiquei com essa imagem/mensagem na memória e, como desconhecia a sua existência, fui verificar ao fim do dia quando contei o que tinha visto em família.

A mensagem que recebi, assim que o vi, foi para me concentrar nas qualidades do caracol, para as intuir ...
... o caracol avança lentamente, leva a sua concha sempre consigo e deixa um rasto translúcido que brilha quando iluminado ... isto muito resumidamente ...
Como também é andrógino significa que as qualidades do Sagrado Feminino e do Sagrado Masculino estão em equilíbrio.

Assim sendo, senti que era chegado o momento de libertar a mente de qualquer noção de velocidade pois tudo tem um tempo Divino e abrandar não significa regredir, significa antes, consciência, mergulho, meditação ativa.
Uma vez que, à semelhança da imagem, o que vi era inteiramente branco, isso também significa que a tua maior fragilidade (com esta cor fica-se muito mais visível para os predadores) também é o teu Maior Dom pois o branco é a tonalidade da pureza, da iluminação e um caracol que avança, sendo todo branco, simboliza o encaminhar rumo ao Propósito Divino Maior.

O fato de deixar um rasto translúcido senti como o honrar da ancestralidade e não como uma prisão ao passado. O que vivemos foi o que nos conduziu às escolhas e o que vivemos é o que nos permite sentir a direção e continuar, além de que sempre que honras a herança, pacíficas, amas e ascendes em Consciência de Uno, de Todo.

O ter a sua casa sempre consigo significa que, onde quer que se esteja, está-se em casa, significa a aceitação da viagem, leve-te ela onde levar.

Os animais albinos têm também uma mensagem ... eles vivem a missão de se exporem para sobreviverem, vivem a missão da aceitação de si até para poderem ser aceites pelos da sua própria espécie... assim com Todo aquele que trilha o caminho da Integridade e da Verdade, o que te expõe também é o que te protege, a tua transparência e equilíbrio entre o mundo interior e o exterior, entre a Terra e o Céu.

Por isso, para Ti que escolheste ler esta mensagem,

Honra Te
Escolhe Te
Desativa a mente

Qualquer noção que tenhas de ti mesma(o) que te diga que não te estás a cumprir, que te leve a duvidar do teu merecimento, que te leve a acreditar que estás a perder o rumo dos acontecimentos, é pura ilusão.
Estás exatamente onde tens de estar.
Liberta toda a raiva, todo o julgamento, todo o medo - é imenso o que está a ser coletivamente curado Agora que o Portal de Conexão a Lyra foi aberto, pois quando o Coração Galáctico expande, o teu Coração Cura , abre e irradia de acordo e para o fazer liberta-se das pedras acumuladas ao longo do caminho.

Liberta-Te
Flui

Invoca auxílio Divino na certeza do teu merecimento em receberes apoio e proteção.
Sempre que pedes, auxilias o Divino a exercer-se só porque existes, só porque pediste.
As provações, os desafios são a oportunidade que tens de pedir, de escolher, de te escolheres em humildade e propósito, de contribuires para o crescimento em Consciência - teu e do Todo.

CAVALO BRANCO ALADO

O animal alado representa o nosso animal espiritual. Ele traz a visão transcendente da situação e o poder para resolvê-la. Ajudando-nos a ir além da nossa visão pessoal, a encontrar as soluções através dos arquétipos, forças sagradas e divinas.
O Cavalo simboliza liberdade, força e poder e quando branco transporta a mensagem de todos os outros e representa a sabedoria e a responsabilidade de manusear o poder de uma forma equilibrada (o preto tem o poder de entrar nas trevas e encontrar a Luz, o amarelo o poder de encontrar a iluminação e partilhar os seus conhecimentos com os outros, o vermelho de oferecer alegria a quem quer que seja em qualquer situação).
O Cavalo significa poder interior, liberdade de espírito, viagem xamânica, força e clarividência. Nada encarna melhor o espírito de liberdade do que os Cavalos selvagens. Para os xamãs, são considerados veículos seguros para viajar tanto no mundo físico quanto no espiritual. Esse animal está relacionado ao planeta Marte, que nos Vedas (escrituras sagradas) exterioriza o arquétipo de Agni (Deus do Fogo), sendo o fogo um dos elementos mais poderosos da natureza. Agni rege os rituais, as celebrações e as cerimónias sagradas.

CAVALO MARINHO

Muito recentemente fui presenteada com uma pintura da minha Alma onde aparece um cavalo marinho ou Dragão do Mar.

Desde que me lembro que sinto fascínio por estes seres tão Maravilhosos e delicados. Aliás, quem não sente?!

Uma vez que ele me apareceu, e em tempos também sonhei com, fui pesquisar a sua biologia, os seus comportamentos para me Abrir à sua mensagem e até confirmar o que intuo na sua presença.

O cavalo marinho é monogâmico e todos os dias celebram o seu ritual de acasalamento antes da fêmea voltar para o seu território. Ou seja, cada um vive no seu espaço e todos os dias ela vai ao encontro do macho para terem o seu momento, para dançarem de caudas entrelaçadas e focinho encostado, para se amarem e até mudarem de cor.
Não será este também um convite a redefenir papéis, a flexibilizar?
Não será prova de amor verdadeiro estar com o Outro respeitando o seu próprio espaço?
Não é por demais interessante que seja a fêmea a ir cortejar?!
E agora, ocorre-me que uma das mensagens que mais recebo em mim é "o teu casamento é com a tua Alma". O que isto significa?
Tão simplesmente isto... ama o outro incondicionalmente na consciência de que estás aqui para honrares o teu comprometimento de Alma, a tua Essência em Amor Maior. Pois sempre que te respeitas e empoderas, respeitas e empoderas o Outro.

Assim sendo, o cavalo marinho traz a mensagem do Amor abnegado, incondicional; do Amor que liberta, dá asas, respeita e empodera... e ancestralmente, era a mulher a cortejar não o homem.

Para além disso, nesta espécie, é a fêmea que deposita os ovos numa bolsa na cauda do macho e é este que os gera.
Aqui também tens um convite a abrires-te ao redefenires de papéis nos relacionamentos e até a perceberes que cada um tem em si tudo.
Desprogramar a mente, desfragmentar o Ego, abrir a novos conceitos de maternidade e parentalidade e paternidade.

Outra característica interessante é que desde o nascimento o cavalo marinho não muda de forma, só cresce. Os bebés são réplicas exatas em tamanho pequenino do estado adulto.
Tal característica pode ser entendida como inflexibilidade, eu sinto ser uma mensagem de integridade para com a sua própria essência e natureza.
Aliás, eles flutuam graciosamente na água, mudam de cor e permanecem no respeito pela sua forma original. Fluidez na permanência, não será esse mais um convite para todos e para o Todo.
Estou a generalizar sim e a escrever de rajada o que me dita a Alma.

O cavalo marinho - também conhecido por hippocampus o que me remeteu para o nosso próprio cérebro e o hipocampo, uma estrutura do cérebro encaixada profundamente no lóbulo temporal de cada córtice cerebral, com a forma de um S, que regula a memória, a aprendizagem , as emoções e o comportamento - é também um ser pentadimensional que habita as águas, o líquido dador de vida, o plasma primordial e que tem a forma de uma trombeta.
Não será ele também arauto da Sabedoria e Consciência Crística Divinas a ancorar códigos de Luz, Som e Criação nas águas e nas emoções humanas convidando ao fluir e à aceitação?
Não será também Ele uma voz Divina a embalar-nos com a suavidade e sensualidade do seu bailado, a convidar a Ser?

Esta é uma reflexão diferente do ponto de vista xamânico e como, em tudo o mais, sou convidada a fluir e derrubar conceitos ou linhas de separação. Em Mim, em Ti, Tudo.
Permitir receber, honrar, intui e fluir, aceitando o Humano no Divino, aceitando Ser!

AmoTeMe
Somos
Todas as Bênçãos!

Medita tu também com este Abençoado Ser ... e recebe ...

Ana Sou

( e já agora... uma curiosidade... sabiam que a maior população do mundo de Cavalos marinhos se encontra em Portugal, na Ria Formosa?!
Vale a pena sentir a mensagem e intuir a razão... )

CENTOPEIA

(esta noite sonhei com uma centopeia, como tal e porque sei que todos os seres têm uma mensagem a transmitir, fui pesquisar qual a mensagem que ela tinha para me dar... deixo-vos com o que encontrei)

"A Centopeia é uma criatura veloz, com muitas pernas, e a sua mordida é venenosa, é por isso que é o símbolo do Chefe da tribo ou do seu xamã. Elas aparecem-nos em várias cores e tamanhos, mas geralmente não ultrapassam as doze polegadas. Estes tipos maiores são conhecidos como centopeias gigantes. A Centopeia média tem geralmente apenas alguns centímetros de comprimento. Elas não gostam de ser manejadas e muitas vezes mordem se irritadas. São frequentemente mantidas como animais de estimação por sua coloração interessante e reputação de trazer boa sorte.
A Centopeia é o totem dos chefes por causa de sua mordida venenosa e movimentos rápidos. Existe uma lenda indígena sobre a centopeia que diz que a sua picada dolorosa e movimentos rápidos assustam até mesmo o grande e magnífico Dragão. Na verdade a centopeia tem um lado assustador por causa do seu movimento rápido e muitas pernas. É uma maravilha que algo tão pequeno e humilde possa em simultâneo ser ameaçador para criaturas bem maiores e pessoas.
Aquele que tem o poder da centopeia terá maior fortuna e uma vida social melhor. Muitos jogadores talentosos gostam de carregá-las com eles para dar sorte. Acredita-se também que afastam a má sorte e protegem da magia negra.

O Totem da centopeia possui as seguintes virtudes:
Sorte ao jogo, boa sorte no geral, velocidade, energia, ferocidade calma, cura, melhora a vida social, e a redução da energia negativa.

Quando a Centopeia surge como mensageiro ou animal de poder é altura de respirar fundo e ter a coragem de olhar para dentro para tentar descobrir se estamos a menosprezar o nosso poder para realizar os nossos sonhos.
Estaremos a auto sabotarmo-nos?
A pensar que somos demasiados pequenos e humildes (insignificantes) para levarmos a bom termo a nossa jornada nesta vida?
Estaremos apenas a olhar para as nossas limitações perante o mundo, e não para as nossas grandes qualidades que são únicas e que nos poderão permitir a realização dos nossos sonhos, mesmo que enfrentando verdadeiros “monstros”?

A Centopeia ensina-nos a sermos rápidos no nosso pensamento e acção, cuidadosos em relação aos perigos, e ferozes no que toca à nossa defesa, mas não a ferocidade cega...uma ferocidade calculada que nos é dada pela confiança na nossa “mordedura” fatal. Todas as acções estarão protegidas pela sorte que acarreta a Centopeia. Aproveite-a."

CERVO/VEADO

É a medicina da gentileza, da delicadeza, da camuflagem, da graça e da atenção.

A sua medicina ajuda–nos a estarmos alertas nos momentos de perigo e a sairmos delicadamente e com graça de situações difíceis.

A sua mensagem é o Amor Incondicional. Invoquemos este animal para nos conectarmos com a ternura, a benevolência e a suavidade. Ajuda-nos a tocarmos com delicadeza no coração de outras pessoas, com compaixão e perdão em vez de recorrermos ao uso da força e ao confronto. Ensina-nos a aprender a confiar, a tentarmos algo novo, a não termos vergonha de chorar e a passarmos mais tempo ao ar livre.
Somente o amor pode dissolver as barreiras que impedem de vivermos a nossa realização plena.

É uma medicina subtil e penetrante, para trabalhar nossa própria densidade. Faz a conexão do coração com o espírito, traz sensitividade, adaptabilidade e pede-nos para celebrarmos a vida em sintonia com a natureza com conexão, alegria e respeito pelos seus ciclos.

CISNE

O cisne é uma ave maravilhosa que representa a graça, o poder da mulher.
Em pequenino é uma ave desajeitada e nada bela, o patinho feio mas, ao render-se ao Propósito Divino Maior, permitindo-se fluir na procura do que a natureza e o universo tem para lhe dar, é uma ave migratória, transforma-se numa ave bela, majestosa e graciosa, seja qual for a sua cor: branca, negra ou arco-íris.

O cisne tem um longo pescoço o que lhe confere uma proporção equilibrada e divina entre corpo e pescoço, ou seja , tem o perfeito equilíbrio entre todos os chakras. As patas são curtas o que lhe dá estabilidade e enraizamento quando em Terra.
O seu elemento primordial é a água pois o cisne sabe que na mestria e no aceitar de todas as emoções, no fluir sem receios ou resistências, está a conexão Divina e a clarividência. Quando voa rende-se ao Grande Espírito.

Quando o cisne te aparece ou é o teu animal de poder anuncia um grande processo de evolução em que te podes sentir muitas vezes em estado alterado de consciência, como se vivesses no mundo dos sonhos e tivesses de te chamar ao presente.
Confia e serena-te pois estás a ser levada(o) à melhor expressão de ti mesma(o).
Ao aceitares o processo, abres-te às mensagens, discernes o caminho e podes então agir.

A medicina do cisne inclui a clarividência, a intuição, a viagem astral consciente, a premonição (aceita todas as tuas visões sem medo, resistência ou especulação), a rendição ao fluir Sagrado e Divino, ao Grande Propósito Divino Maior teu e do Todo.

CORUJA

A medicina da coruja é simbolicamente associada com clarividência, projeção astral e magia. Ela pode ver o que não vemos, e isso é a essência da verdadeira sabedoria. A coruja é chamada de águia noturna em muitas rodas medicinais. Tradicionalmente, a coruja senta-se no leste, o lugar da iluminação.

A coruja pode-te trazer mensagens à noite, através dos sonhos ou da meditação. Revela as tuas habilidades ocultas, o ver na escuridão, a vigília, a sombra, a sabedoria antiga.

O totem animal do Caminho da Sabedoria é a Coruja.
São aves nocturnas e voam silenciosamente, o que lhes dá uma forte vantagem quando caçam a sua presa. Sua audição é impecável. Para muitos, elas caçam através do som e não do olhar.

A Coruja simboliza coisas diferentes. Para alguns povos representa tudo o que é sábio e bom; para outros, tudo o que é escuro e mal. Dizem que as corujas são sábias mensageiras, algumas vezes portadoras de notícias de morte, mas frequentemente transmissoras de sabedoria e conhecimento.

A medicina da Coruja é tão forte que não deveria ser misturada com outras energias, trabalhada com irresponsabilidade ou futilidade. Alguns nativos envolvem qualquer forma de medicina (instrumento de poder) da coruja num pano vermelho, pois dizem que o vermelho ajuda a conter o poder e mantê-lo separado de outras energias. Outros não tocarão numa pena de coruja.

Embora grande parte da medicina da Coruja seja secreta, ela está relacionada a antigos conhecimentos do feminino e da lua.

Se procuras respostas, pergunta à Coruja que é tão sábia. Pergunta estando disposta(o) a receber uma resposta que te possa levar em jornadas para territórios desconhecidos seja no plano espiritual, mental, emocional ou físico uma vez que ela auxilia-te a conhecer as áreas inexploradas da consciência.
A nível fisico auxilia-te a reconhecer os limites do corpo, a relacionar melhor o clima com o trabalho, a reconhecer o que é bom para ti, a agires no que tens conhecimento.
Ao nível do mental vai activar a habilidade de discernimento, a Experiência, equilibrando-a com o entendimento. Auxilia a obter discernimento, entendimento e a saber aplicar.
Emocionalmente, auxilia a ser mais espontâneo.
Espiritualmente incita a trabalhar ao nível filosófico.

Trabalhar com a coruja ensina sobre o mistério, o paradoxo, a vida, a morte, a sabedoria, a sombra, o saber escutar, o feminino e o desconhecido.
No Xamanismo Ancestral existe o Clã da Coruja, que rege o elemento Ar. A Coruja é a passagem para o desconhecido. Esta ligada à verdadeira alquimia, que consiste em pegar o material bruto de que somos feitos e nos transformar em ouro alquímico - a pedra filosofal, a iluminação.

É a medicina das habilidade ocultas, da sabedoria e da magia.

CORVO

É a medicina da magia, dos conhecimentos mágicos.
O corvo vive no vazio e não tem noção do tempo. Os antigos chefes contam que o corvo vê simultaneamente os três tempos: passado, presente e futuro. O corvo imerge em luz e sombra, vendo ambas as realidades, tanto as internas como as externas.
Se o corvo aparece nas tuas visões, significa que vês as leis do grande espírito em relação às leis da humanidade.
O caminho primordial do verdadeiro corvo traz a consistência de caminhar o falar, ou seja, estar disposto a colocar em ação o que se diz. Expressa a tua verdade, sabe a tua Missão de Vida e equilibra o passado, o presente e o futuro no agora.
Muda a tua realidade, vivendo a verdade no agora e criando o teu próprio futuro alinhado com a integridade da tua alma.

O corvo é o guardião da magia, do mistério e das premonições. É o mensageiro. Representa a dualidade e a assistência. Tem ainda como características a curiosidade, a inteligência, a observação, a visão e a comunicação.
O corvo é um mestre em mudanças e movimento. Ele é destemido e o guardião de coisas ocultas e sagradas. Ele é o interprete do desconhecido. Ele está sempre vigilante, observando tudo à sua volta. Existe algo do trapaceiro no corvo, eles são os bisbilhoteiros na natureza e não conseguem manter um segredo.
Na mitologia Apolo tinha um corvo como mensageiro.
Naquela época, todos os corvos eram brancos mas eles ficavam tão satisfeitos em dar más notícias que Apolo se cansou deles e os transformou na cor preta como a noite.
Pelo menos é o que conta a mitologia.
O corvo não é portador de más notícias nem agoirento, ele simplesmente te traz à consciência o que tanto te esforças por não ver, aceitar e esconder, a tua sombra.

Quando o Corvo se apresenta é hora de prestar atenção nos sinais, símbolos, profecias e sonhos. Faz as pazes com a tua sombra. E percebe que apesar do corvo ser atraído por objetos brilhantes nem tudo que brilha é ouro. Não te apoderes do que não é teu e está sempre preparada(o) para usufruir de oportunidades escondidas. Confia na tua intuição e integridade pessoal.

Invoca o corvo para obter ajuda nas cerimônias, conhecer mistérios, viagens astrais, para transcender as limitações do corpo físico. Como mensageiro nas preces de cura, para dons proféticos. Mudança de consciência e processos de transformação.

CROCODILO/JACARÉ

Este é um animal que nos causa medo e, para alguns de nós, até repugnância. Mas, para o xamanismo todos os Animais são sagrados e têm uma importante lição/medicina a transmitir e a dar.
Como já não é a primeira vez que sonho com um gentil crocodilo, aqui fica a sua mensagem...

Jacarés e crocodilos tiveram ao longo dos tempos uma simbologia mista. Ao mesmo tempo, por causa de sua associação com a lama, ligavam-se ao símbolo da fertilidade e do poder, já que a lama é mistura de água e terra, o que propõe uma nova vida a crescer. A idéia inerente a isso é que não pode existir morte sem vida ou vida sem morte.
Como os seus olhos estão no alto da cabeça, ajudando-os a manterem-se escondidos pela água enquanto procuram suas presas, tal é associado à visão profunda, à clarividência e ao misticismo., uma vez que é a visão que vê outros planos.
Assim, o crocodilo está intimamente associado ao Instinto de sobrevivência, ao inconsciente profundo e ao caos que precede a criação.

A sua medicina é a do inconsciente profundo, da iniciação. Ensina-nos a encontrarmos boas amizades e a fazermos alianças com pessoas que são diferentes de nós. Invoquemos o seu poder para transformarmos energias agressivas em energias positivas de ação. Para tocarmos a energias primordial e a reorganizarmos após o caos (o ciclo criativo de morte e renascimento)