top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Relacionamentos a trazerem os maiores desafios

Porque é que são os relacionamentos a trazerem os maiores desafios?


Antes de mais por ser a área à qual o ser humano não pode escapar.

Há sempre alguém com quem te relacionares e há sempre troca de energia, emoção, pensamentos, palavras e acções, seja nos relacionamentos íntimos, familiares, sociais, profissionais ou até ocasionais.


Os relacionamentos são o teu barómetro de ação e o teu leme.

Acontece que na fase energética que atravessamos nem sempre o que te é projetado é para resolveres, principalmente se tens feito o teu trabalho de casa e procurado perceber, perdoar, integrar, curar e Amar a energia que emanas.

Ou seja, o confronto existe porque o Outro vê em Ti uma realidade diferente.


E como é que se costuma reagir ao desconhecido?

Atacando e marginalizando.


Se a energia que emanas está em oitavas de Luz superiores vais:

- atrair Almas afins e resgatar Ancestralidade em conjunto com todo o apoio, Amor e reconhecimento de Alma;

- servir de farol para aqueles que já sabem que há um caminho a fazer no sentido do Eu, da Cura, Transformação, Mudança e Ascensão, abrindo caminhos;

- receber todo o tipo de insultos e energia de confronto de quem tenta desesperadamente projetar o seu medo e confusão em Ti.


Lembra-te: aquele que acusa tem 1 dedo apontado para ti e 3 virados para si.

A acusação e o julgamento são projeção desesperada do Ego, do Medo e da resistência, são fruto de um Eu que procura angustiadamente encontrar-se.


É nestas situações que mais urge a tomada de consciência e o manter da vibração.

Honra-te recebendo só o que te identificas com e aceitas e envolve o Outro em Compaixão e Bênçãos.

Quando Abençoas de coração aberto quem procura fazer-te sentir mal e julgar, elevas-te e dissolves a energia do confronto, mesmo que o outro permaneça no padrão.

A semente fica lançada e um dia será Árvore de Amor.


Em Amor, Gratidão, Luz e Paz, Somos!

Ana Sou

2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Existir ...

Comentários


bottom of page