top of page
  • Foto do escritorAna Sou

A verdadeira viagem...

A verdadeira viagem...


Ao longo da minha vida tenho sentido a necessidade e o apelo interior de ser quem Sou sem máscaras, sem distrações causadas pela mente e pela sociedade envolvente numa tentativa de me ser mais verdadeira, mais inteira e mais íntegra.

Quantas e quantas vezes sinto que esta É uma tarefa hercúlea e quase sou tentada a deixar-me levar pelos outros demitindo-me assim de ser quem sou e confesso ter havido momentos que assim aconteceu.

Todos temos momentos de dúvida, de hesitação, de medo mas se há algo que a Vida me tem ensinado é que a nossa única e verdadeira missão é fazer brilhar a nossa Luz, dar e ser o nosso contributo único ao Mundo e ao Universo.

Por isso é que todos temos impressões digitais diferentes.

Por isso é que todos somos seres diferentes e maravilhosos.

Por isso é que somos todos originais apesar de nos forçarmos a ser cópias.


Um dos caminhos mais simples para encontrarmos a nossa originalidade, a nossa essência, o brilho da nossa Luz é a meditação.

É na meditação, no silêncio, na vivência da sombra sem ruído, sem o barulho da mente que nós podemos conhecer a nossa verdadeira identidade, que podemos fazer as pazes com a dualidade, perceber a ilusão em que nos encontramos, abraçar a sombra integrando-nos nela, que podemos libertar-nos do exterior e viver o Amor, o êxtase, a Paz!

A meditação mais simples é aquela em que nos sentamos e simplesmente escutamos a nossa respiração enquanto respiramos. A partir da consciência do respirar tudo o resto perde a forma e, aos poucos, com tempo, paciência e prática constantes, somos capazes de nos abstrair verdadeiramente da mente e de nos encontrarmos.

Mas como reconheço que essa simplicidade se torna tão difícil neste ritmo de vida apressado que os humanos escolheram viver, comecei por seguir e passei depois a praticar com outros, meditações guiadas que visam sobretudo familiarizar-nos com a Energia, limpar-nos energeticamente e dar-nos a conhecer o Amor Divino que a todos abraça e acolhe seja através do contacto com o nosso Eu Superior seja através do contacto com a energia da Fonte, com o Amor Incondicional e Sabedoria Divinos na forma que se queira apresentar.


Lembrem-se a Viagem ao Centro do Eu é uma viagem de interiorização, solitária, uma viagem do Eu mas é na partilha que encontramos quem nos apoie e seja connosco no caminho.

Eu confio em vós e no caminho.

Obrigada por serem comigo!


Eu Amo-Vos-Me!

Ana Sou



"Havia um homem que ficava tão perturbado ao contemplar sua sombra e tão mal-humorado com as suas próprias pegadas que achou melhor livrar-se de ambas. O método encontrado por ele foi o da fuga, tanto de uma, como de outra.

Levantou-se e pôs-se a correr. Mas, sempre que colocava o pé no chão, aparecia outro pé, enquanto a sua sombra o acompanhava, sem a menor dificuldade.

Atribuiu o seu erro ao fato de que não estava correndo como devia. Então, pôs-se a correr, cada vez mais, sem parar, até que caiu morto por terra.

O erro dele foi o de não ter percebido que, se apenas pisasse num lugar sombrio, a sua sombra desapareceria e, se se sentasse ficando imóvel, não apareceriam mais as suas pegadas."


(Chuang Tzu)

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Existir ...

Comentários


bottom of page