top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Virtude

"Por isso não me prende o menino virtuoso; a bondade só é nele o estado natural; antes o quero bravio e combativo e com sua ponta de maldade; assim me dá a certeza de que o terei mais tarde, quando a vontade se afirmar e a reflexão distinguir os caminhos, com material a destruir na luta heróica e a energia suficiente para nela se empenhar.


O que não chora, nem parte, nem esbraveja, nem resiste aos conselhos há-de formar depois nas massas submissas; muitas vezes me há-de parecer que a sua virtude consiste numa falha de habilidade para urdir o mal, numa falta de coragem para o praticar; e, na verdade, não posso ter grande respeito pelas amibas que se sobrevivem."

- Agostinho da Silva, CONSIDERAÇÕES, VIRTUDE (1944),

TEXTOS E ENSAIOS FILOSÓFICOS, I, Âncora Editora, 1999, P. 83.

17 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page