top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Tu sobrevives ...



Tu sobrevives ...


Ao terminus daquele Amor que consideravas único, o tal, o que alimentaste como sendo de Chama Gémea e que te tirava a razão, te toldava a emoção e te mergulhava num imenso sofrer.


Tu sobrevives ...


À confusão mental, ao desgaste das emoções, aos sintomas de Ascensão vibracional, às noites mal dormidas, às tonturas, às pontadas, às dores.


Tu sobrevives ...


À opinião dos outros, ao seu julgamento, ao seu querer, ao contratempo de te quererem outro Ser.


Tu sobrevives.


Pois no momento que aceitares que ... tudo tem ciclos, ... que em tudo há princípio, meio e fim, ... que o Amor sempre Existe e sempre encontra forma de se manifestar, ... que todos os sintomas passam, ... que todas as dores quando consciencializadas e Abraçadas com Amor e Gratidão dão lugar a uma nova forma de Estar, ... que a mente serena quando Te Permitires inspirar e ser inspirad@ pela vida e pelo Amor que tudo Habita, ... que as emoções são o fiel da balança e na sua Aceitação encontras o caminho do meio, o manifestar o Ser em Estar com harmonia e SEntiR, ... que a opinião do outro é somente uma opinião e nada pode em ti se não lhe deres permissão, ... que o querer do Outro, a sua vibração ou intenção só a si lhe pertencem e a Ti só te cabe render ao teu SEntiR e agir em Ser, ... que o teu caminho é Único e só tu Te podes em verdade Amar e Assistir sempre que Te Escolhes, vibras em integridade, honras a tua intuição, a voz que fala em Ti, desde o ADN até à célula e que só tu tens o Dom de ouvir, ... que em Ti tens tudo, ... que És @ Mestre que tanto procuras e @ únic@ que efetivamente tem o Poder de criar em Ti uma nova vida, ... que tudo é como está a Ser e caso não te agrade o que estás a viver, só tu podes criar novas soluções a partir de uma nova forma de ver, ... que o Outro até te pode Assistir no caminho e só tu podes escolher caminhar, fluir, fragilizar, ficar recetiv@ ao que a Vida tem para Te dar e Amar, ... que a própria vida é cheia de mortes sucessivas e que esta em que te encontras é só um piscar de olhos na imensidão da tua eternidade.


Aí, sim, tu rendes-te, prescindes da ilusão, encontras a tua Divindade e percebes ...


Até à própria Morte, sobrevives.


Todas as Bênçãos AmoTeMe Somos


Ana Sou

20 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page