top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Ser farol na noite escura


Soubeste ser farol na noite escura

Acordar-me da letargia da dor profunda

Num estar sonâmbula que em pesadelo

Mantinha o caminhar ávido de saudade


Saudade de um tempo sem contratempo

Vivido para além do alforge da dor

Num prenúncio bónus de bonança

Em meio ao relâmpago grito tempestade


Tiraste-me do percalço da estrada

Do enleio da sombra foste acordar Sereno

Cl'amor de voz que desperta do eterno sono


Acordada aguardo que a morte

Me acolha no seu ventre de renascer

Porto de abrigo abraço de Amor Ser


Ana Sou

5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page