top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Respeita os ciclos



Estar parado não significa ausência de caminho ou de movimento.

Ciclicamente todos passamos por momentos de mergulho, de convite a entrar na Caverna, na Gruta, no útero da Grande Mãe e recolher. Tal como o Urso hiberna também o Humano necessita desses tempos de pausa, de escolha, de recato para reNascer mais pleno de Ser. É quando recolhes que escolhes, prescindes e reconectas ao mais puro de Ti. Aceita o mergulho. Resguardar, abrandar ou parar não é procrastinar. Procrastinar é estares em ação e arranjares mil e uma coisas para fazer e com isso te alheares do que sentes como Essencial para Ti. Procrastinar é correr em círculo a morder a própria cauda.

No final, tudo está bem. E quando deixares de julgar as tuas escolhas como sendo "certas ou erradas", o que viveste como "bom ou mau", todo o teu foco muda e passas a caminhar e Agir em estado meditativo, pleno.

Naturalmente, nenhum estar é permanente e também isso está bem. Permanência gera hábito, hábito gera conformismo, conformismo gera medo, medo gera Drama. O Ser é pleno de criatividade, logo é pleno de Originalidade e esta reinventa-se a cada inspirar.

Respeita os ciclos. Honra a Noite escura da Alma como Honras a Conexão mais pura e lembra-Te que o estar em Conexão ocorre quando Te Sentes Feliz, capaz, plen@, quando ris e brincas, quando em silêncio És Universo e todas as tuas células dançam, nascem, morrem e reiniciam todos os ciclos.

Tudo o que É verdadeiramente Essencial ocorre para além dos sentidos, para além do palpável e a realização do Ser não se mede por bens, estatuto, certificados ou quereres. O teu património, o teu movimento e o teu legado É ALMA, É AMOR e não há balança, bens, conceito humano, calculadora, fita métrica, Grau Académico que os saibam medir, comprovar ou atestar.

Tu És o Legado.

És SOMOS

AMOR

Ana Sou

10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page