top of page
  • Foto do escritorAna Sou

O HOMEM QUE CAMINHA COM A CURANDEIRA

"Quando um homem escolhe uma mulher que segue o seu chamado, sua única chance de manter a conexão é segui-la. E acima de tudo, criando espaço para que ela siga o seu próprio caminho. Pode ser que ele tenha que abandonar suas próprias carências, ou que ele encontre uma forma de curar-se através de sua jornada juntos - mas não da maneira mais branda. Quando um homem escolhe uma mulher que cura as feridas coletivas das mulheres ao seguir o seu chamado, o seu "sim" para ela é um "sim" para um propósito muito além de construir um casa ou criar filhos. A conexão entre eles vai além de satisfazer os modelos tradicionais de gênero. Porque este homem aceita a tarefa de apoiar esta mulher, de segurá-la quando ela não conseguir mais transformar a dor do mundo. Isso significa que ele tem que estar aberto a uma nova forma de sexualidade, uma vez que a cura no nível da sexualidade é um dos mais profundos problemas da mulher que precisa se tornar uma curandeira. Para ele isso, novamente, é sobre aceitar a calma, a mansidão e a cura - é sobre conter ou redirecionar o seu próprio impulso. É sobre estar presente para o todo. Porque quando um homem escolhe uma mulher que busca a liberdade, eles só podem alcançar isso juntos, e com ele abandonando os seus aspectos narcisistas e reconhecendo o caminho dessa mulher como o seu próprio caminho em direção à liberdade. Quando um homem escolhe uma mulher que seja maior, ele não pode se permitir posicionamentos de energia de opressão ou diminuição. Ele, se ele escolher assumir esta missão com ela, aceita a tarefa de servir o bem estar de todos os homens, apesar de isso acontecer nos bastidores. Nestes bastidores ele cria um espaço de segurança, para mantê-la a salvo da emboscada criada por suas próprias velhas feridas, tentando levá-la à submissão. Quando um homem escolhe uma mulher pela fascinação pelo seu brilho, sabedoria e espírito guerreiro, deve ser óbvio para ele que não pode ficar preso às suas próprias deficiências de forma a tentar diminuir o seu brilho, apenas pelo medo de ter que compartilha-la com outros. Quando um homem escolhe uma mulher que segue o seu chamado, ele não pode temer estas palavras: respeito, humildade e entrega. Ele irá antes seguir o caminho da divindade, junto com esta mulher, a curandeira guerreira, com gratidão e um coração que transborda. Porque esta mulher irá escolher, se algum dia ela precisar escolher, em favor do bem estar de todas as mulheres. E ela vai escolher seguir o seu caminho sozinha em vez de deixá-lo por este homem. No entanto, ela está ciente do poder que há na presença de um homem que faz soar os tambores. Para ela."

Moksha Devi

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page