top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Num rasgo do tempo


Num rasgo do tempo

A Eternidade presente...


A gentileza da mão

Que te tateia na pele

Os caminhos percorridos do coração


A profundidade do olhar

Que Te Honra a Alma

Com a subtileza do Lar


A memória da pele

Que sem constrangimento

Sussurra em néctar o mel

Que em desejo pleno

Movimento acolhe

Em ode Templo sereno


Sentires que em Uno se expandem

ADN consentido nas Eras

Que a distância só soube fundir

Em Auroras de Esperança


Que o chamamento da Alma

Ecoa no verso e no verbo

Que Te Me dá Corpo

AMOR


Ana Sou


(Créditos de Imagem RZorpa Ruimonti )

5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page