top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Jardineiro de Mim


Como viver sem poesia no olhar

Não inspirar os versos deste Amor

que profuso incendeia o ar

Enraizando a água

Que se semeia no caminhar


Como não sorrir ao Agora

No saber Ser criança

que amadurece a brincar

Ser este fogo que maduro

Te volteia e apaixona

Só por Ser raiz do estar


Como não saber ser-Te

Jardineiro de Mim

Que em cuidados mil

Vivificas todos os sentires

Nas estações que em Amor

Se sucedem e fundem

Num omnipresente luminescer

Onde no ocaso me amanheço

Na raiz semente Flor de Ti


Ana Sou

(Créditos de imagem: @ruimonti)

5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page