top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Homens e Mulheres



Homens e Mulheres que respondem ao apelo universal.


Os homens derivaram por medo. Tinham medo de ser mortos. Manipulados por elas entre eles até que não restasse mais nenhum. Escolheram ficar animais sós. Não cresceram mais na natureza. Quiseram dominar o seu mundo sem elas. Mataram-se e guardaram o sentir mas sentem e descontrolam-se.


As mulheres derivaram por medo. Tinham medo de ser mortas. Medo da agressão pela inconsciência da força e do esquecer da sensibilidade do homem. Da ignorância do homem, relativa ao poder do acolher feminino. Da tentativa de ser amada por alguém de quem se tem medo porque esse alguém não sabe ser digno.


Os homens quiseram esconder-se entre eles. Entraram em competição com os outros. Jogam esse jogo todos os dias desde o nascer ao pôr do sol.


As mulheres quiseram suportar-se entre elas. Entraram em traição com as outras mulheres. Jogam esse jogo todos os dias.


Os homens e as mulheres quiseram afastar-se porque têm medo. Ainda têm medo. De serem menos. De serem traíd@s. De serem mort@s.


Os jogos adensaram-se, o Amor não joga. Se jogasse não havia jogo, só Amor.


Não é o Amor a solução. Esse é. Não é o jogo o problema. Esse há.


O que pode haver de novo é Homem e Mulher lado a lado. Mulher e Mulher lado a lado. Homem e Homem lado a lado.


A caminho do mundo melhor. Da cura do Feminino e do Masculino. Juntos, a acolher e a suportar o outro.


Com Amor, Luís Miguel Trindade



9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page