Image by Lia Tzanidaki

Chakra Umeral

Embora este chakra seja imprescindível para o funcionamento da Psicografia Mecânica, ele é muito pouco conhecido e nem incluído está na relação dos chacras principais. É um chacra desenvolvido apenas em algumas pessoas. Seu formato é o de uma Lemniscata ("∞", um oito deitado) e os antigos o descreviam como asas de seres iluminados (os Anjos).

A sua cor depende do nosso momento espiritual. Em equilíbrio, tem a cor azul celeste. Quando estamos enfraquecidos a cor predominante é o amarelo. Este chacra, tal qual todos os demais, situa-se na periferia do corpo físico que, por sua vez, envolve e extrapola o corpo físico em cerca de 5 a 10 cm e está localizado nas nossas costas. É ligado ao corpo físico através do correspondente plexo solar, e deste para os membros superiores (braços, antebraços e mãos) do corpo físico.
Localiza-se no terço médio da omoplata esquerda e, desenvolve a capacidade do paciente estar em contato com vibrações mais subtis e filtra essas energias. Fica exatamente a 180º do Chakra Cardíaco, ou seja, sai das omoplatas, enquanto o Cardíaco sai do Timo.

Este é um chacra extremamente importante para avaliarmos se estamos com algum problema espiritual. Ele mantém a nossa individualidade e depende do desenvolvimento do chacra do plexo solar, ou seja, da proteção do baço. Ele rege todas as energias que habitam o nosso espaço e as organiza. Ele também processa as energias do ambiente e filtra as energias densas que transitam no nosso campo energético. Quanto mais percebemos e desenvolvemos as nossas qualidades vibratórias, mais estaremos trabalhando o chacra umeral. Numa leitura energética ele serve como um parâmetro para que possamos entender se o paciente está com algum tipo de contaminação energética.

Basicamente são três os fatores que o desarmonizam:
1) vivência de padrões pessimistas, negativos e derrotistas. Por exemplo: “tudo na vida me é difícil”, ou “este tipo de coisa só acontece comigo”, “eu não mereço isso”, “eu não tenho capacidade para realizar esta tarefa”, etc.
2) quando a pessoa está tão desarmonizada (buracos áuricos), que acaba ficando exposta, vulnerável à energia dos ambientes ou pessoas com que se encontra, em que haja uma vibração não muito “positiva”.
3) por energias intrusas ou espíritos obsessores. É importante que saibamos diferenciar quando uma desarmonia espiritual está relacionada com o chacra coronário que é por onde recebemos a energia cósmica ou com o umeral que conta o grau de vulnerabilidade que o paciente tem em relação a energias negativas.

Na Psicografia Mecânica, o guia ou mentor espiritual faz a indispensável ligação magnética do seu corpo astral ao chacra umeral etérico do seu médium mecânico, o que lhe possibilita assumir o controle total dos braços, antebraços e mãos do corpo físico daquele seu médium. Conectado magneticamente dessa maneira ao seu médium mecânico, o mentor ou guia mediúnico pode utilizar as mãos do corpo físico daquele seu médium, para escrever o que quiser, souber e puder.
Dependendo da competência e da experiência tanto do guia mediúnico quando do médium psicógrafo mecânico, a caligrafia dessa escrita mediúnica poderá ser mais ou menos igual à que tinha o guia mediúnico na sua última encarnação.

É através da união deste chacra com os chacras: laríngeo, coronário, plexo solar, umbilical e básico, que se permitem e proporcionam as ligações por fios, chamadas popularmente de incorporações. Ele trabalha a proteção psíquica e é o responsável por toda relação mediúnica entre os planos Físico e Espiritual.
Os chacras frontal e coronário não permitem a incorporação de entidades espirituais, mas têm outras capacidades características, como vidência direta ou mental, visão astral, clarividência, etc.
Ao escrevermos, a informação passa primeiramente pelo cérebro. O mesmo não ocorre quando um médium psicógrafa automaticamente, usando braços e mãos, que estão sobre a influência de uma entidade espiritual. A ação dá-se diretamente nos braços e nas mãos. Somente depois que o médium escreve, desenha ou pinta, é que toma conhecimento do que fez.
O espírito coloca-se atrás do médium, ou ao seu lado, e faz a ligação de um fio magnético do seu chacra até ao do médium, e este dificilmente conseguirá resistir ao impulso recebido. As chamadas incorporações, só se dão nos chacras situados no tronco do corpo dos médiuns, atuando das seguintes maneiras:
1- Básico - obsessões sexuais e possessões;
2- Esplênico - vampiros;
3- Umbilical - sofredores e obsessores;
4- Cardíaco - passistas (mentores) e efeitos físicos;
5- Laríngeo - mentores, por psicofonia;
6- Umeral - mentores por psicografia automática.

Numa visão gráfica, este indispensável mecanismo de interação, está assim distribuído:
a) Mentalize no Chacra Umeral, um cone de energia na frequência azul celeste, que se expande e se contrai no sentido horizontal para a frente, voltando para o chacra e em seguida expandindo-se para trás e voltando novamente para o chacra num movimento cíclico.
b) Quando todos os chacras estiverem pulsando ao mesmo tempo, imagine uma luz branca saindo do centro da sua cabeça (glândula pineal), em direção ao centro do universo, retornando em seguida, passando por todos os chacras e ligando-se ao Centro da Terra.
c) Visualize todos os chacras interligados por esta luz, fazendo com que surja uma explosão de luz branca brilhante transformando seu corpo em LUZ.