top of page

Hoje retirei a minha Jaguar da árvore




A Humanidade habituou-se a identificar a causa de todos os males no emergir do patriarcado, esquecendo que a ferida para que tal pudesse ocorrer foi desferida pelo feminino contra si mesmo.

Só uma Mulher/Mãe/Irmã/Filha/Amante/Companheira profundamente magoada no seu âmago de ventre e coração da Grande Mãe, esqueceu a Deusa em si e pôde gerar filhos que desrespeitaram a Mulher.

A Xamã sabe que não tem inimigos e mesmo quando a querem anular, ela ergue-se no seu caminhar, no seu ronronar, para que da ferocidade se dê lugar ao amar.

Hoje retirei a minha Jaguar da árvore.

Nos últimos tempos muitos têm sido os ataques que ela tem escudado, muitos têm sido as vozes, murmúrios, calúnias, mentiras e ardis mascarados de "boas intenções" que ela tem filtrado. Hoje deixei-a expressar-se e dancei-a.

Que saibas tu também, Homem ou Mulher, dar corpo à tua serpente, dançar o teu jaguar, abrir coração com o teu beija flor e ver, com a visão da águia e do Condor, o olhar do Grande Espírito que de tudo tem visão pura sem sofrimento ou mácula.

Ergue-Te.

Lambe as tuas feridas e descansa ao Sol pois no tempo da Alma que tudo sabe e em si tudo tem, a verdade sempre se expressa.

O azeite não se mistura com a água e a tua Luz é o farol que o Divino escolhe para limpar e iluminar O Caminho.

Sê essa Luz.

Sê esse Amor.


Pela Graça Divina, Todas as BÊNÇÃOS

AMOTEME

SOMOS


Ana Sou

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page