top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Desculpa... Lamento... Perdão!

Desculpa... Lamento... Perdão!


Quando pedimos "Desculpa" a alguém estamos a pedir para nos ser retirada a culpa. Acontece que culpa é algo que não existe.

Nós temos responsabilidade nas escolhas que fazemos, não culpa. Mesmo quando involuntariamente somos levados a fazer algo que possa magoar o outro, porque ele o tenha atraído, não devemos pedir desculpa e sim assumirmos a nossa responsabilidade e, de coração aberto, auxiliar o Outro a encontrar-se com o seu sofrimento, com o seu Eu, oferecendo-lhe um abraço, um carinho, um sentimento Amigo!

Assim, ao colocarmos o foco na cura da situação estamos a emitir energia de simpatia e tudo o que anteriormente incomodava, desfaz-se. Assim é com o "Lamento", atitude que pressupõe uma responsabilização e um considerar do outro, um respeito inerente.

Neste enquadramento, o Perdão é a Energia última, aquela que permite a cura pela Libertação e promove a ascensão do Ser em Amor e Compaixão.

Um cura que começa por nós, uma vez que quando nos permitimos perdoar libertamo-nos de anos de escravidão a um sentimento aviltador e limitador. Ao mesmo tempo, curamos o outro, pois promovemos a sua libertação de uma energia que o aprisionou negativamente ao nosso campo áurico, energético e etérico.

Quando ativamos o Perdão promovemos o dissolver dos elos cármicos, dos contratos baseados no medo e na dita "culpa", promovemos a libertação e a cura pelo dharma.


Aceitemos a nossa responsabilidade, sejamos vigilantes e mostremos a nossa Força ao termos a coragem necessária para Perdoar!

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Existir ...

bottom of page