top of page
  • Foto do escritorAna Sou

Atualização Energética Junho

- O encontro –


O mês de Junho traz consigo a energia/sabedoria de Ajna, o Chacra da Terceira Visão e ao fazê-lo convida-nos a fazer as pazes com a nossa energia Sagrada contida em Swadhisthana, o Chacra Sagrado ou Sexual e com Anahata, o Chacra Cardíaco formando assim a Chama Trina ativada em nós.

Tal ligação entre os três chacras culmina na ativação profunda da nossa visão Interior, no reconhecimento da nossa Energia Original, aquela à qual somos convidados a regressar a cada instante da nossa existência.


No entanto, para sermos capazes de o fazer e viver a verdade do Amor em nós, a nossa Energia Una, fundadora e fundamental, convém sermos capazes de encerrar ciclos e despertar para novos inícios, para novos níveis de consciência.


Os últimos meses, mais especificamente desde os eclipses de Março, temos sido convidados a reviver – ou seja, voltar a ver e a viver – situações particularmente dolorosas de origem kármica, situações que já considerávamos resolvidas e que ressurgiram em toda a força como um convite a uma nova forma de as encarar e libertar, sem julgamento, com muitas lágrimas e profundo Amor.


Tal libertação foi sentida tanto a nível emocional, quanto físico, quanto mental (com um enorme desgaste), quanto energético.

Agora é o mês de encerrar esse capítulo.

Junho anuncia a mudança de paradigmas, a mudança de perspetiva em que, do nada, uma nova visão surge acerca de uma situação e percebemos que afinal a solução está sempre à espreita. Somos nós que teimamos em manter-nos na densidade e só quando aceitamos prescindir, nos permitimos, em verdade, Ver.


Assim sendo, esperem um mês ainda pautado pelo cansaço mas com uma aura de aurora a despontar. Ou seja, novos ciclos se anunciam e esta pausa que se sente no ar serve para nos preparar para esse encerramento/ início de novo ciclo.


Além disto, este também é um mês 6, ou seja, um mês em que somos convidados a viver o Tu no Eu, a encontrar o Nós como a verdade de Ser e de se relacionar ao mesmo tempo que somos levados a perceber os limites de cada um, a estabelecer as fronteiras que queremos ver respeitadas na nossa expressão única de Ser.

Tal vai-nos trazer explosões de raiva, antes da calmia vem a erupção do que estava enraizado e já não serve mais, e questões com a sexualidade, com a nossa Energia Sagrada, com o fundamento do Ser, que nos vai convidar a encarar-nos de uma forma mais pura, liberta de dogmas e limitações, de conceitos e expectativas.


Para Seres tens de te conhecer, perceber, sentir, aceitar, Viver!


Este é verdadeiramente o lema de Junho.

O lema do mês que te convida a reencontrares-te a sós contigo mesma(o) percebendo onde está a tua energia e onde está a do outro.

Fazer esta distinção é mesmo o mais difícil.


Para o conseguires é importante tirares uns instantes por dia para limpares, libertares, harmonizares, aceitares, perdoares, seres Grata(o) e Amares, primeiro a Ti (onde tudo começa) e depois ao Outro.

(Nesta página encontras um álbum com exercícios de Limpeza e Harmonização que te podem ser muito úteis neste processo)


Em suma, prepara-te para o encontro com a tua Mestria.

Nada nem ninguém te pode preencher ou dar nada que não tenhas em ti.

Assume a responsabilidade de Seres quem escolheste Ser até porque novas inspirações acerca do teu Propósito de Vida vão-se manifestar em força na tua Visão Interior, alinhada e desperta.

Apesar do cansaço, à medida que o mês progredir, a sensação de Missão, Propósito, Assertividade, Unicidade e Ser vão se tornar cada vez mais intensas levantando o véu da densidade, convidando à vivência da Divindade em Ti.


Aproveita! Sê!

Ama-Me-Te!

Eu Amo-Me-Te!


Ana Sou

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Existir ...

Comments


bottom of page