top of page
  • Foto do escritorAna Sou

A espiritualidade como manipulação - um risco real

A espiritualidade como manipulação - um risco real


Desde que me conheço que sinto um apelo incessável pelo encontro com o Divino, um impulso para Ser, conhecer-me, curar-me e assistir outros nesse processo.

Durante muitos anos, fiz esta procura fora de mim e entreguei o meu Dom e poder pessoal a outros, ao mesmo tempo que continuava a trazer para a minha responsabilidade cuidar de outros e assisti-los na sua busca e sofrimentos pessoais.


Como o poderia fazer em Integridade se não acreditava em mim?

Como não o fazer se faz parte da minha natureza ser assim?

Como não o fazer se me basta entrar num espaço para saber instantaneamente o que se passa com determinada pessoa, ler-lhe os sentimentos e até, ocasionalmente, os pensamentos?

Como não ser o que se é e transmitir o que já se aprendeu quando outros poderão necessitar dessa palavra ou mensagem para conseguirem compreender e integrar a situação em que se encontram?


Tal aconteceu apesar de sempre ter tido manifestações do Divino e do invisível na minha vida e em Mim... faz parte da minha experiência Humana os momentos de dúvida, de hesitação, de desespero... como de qualquer ser humano.

Muitas vezes queremo-nos perfeitos, sem falhas, sem sequer sabermos ao certo o que isso é, uma vez que quando respeitamos os padrões de uns, desrespeitamos o de outros. A verdade é que nunca agradaremos a gregos e a troianos e ao querermos agradar a outros estamos a viver na fuga da nossa identidade.

Quando o fazemos caímos no risco de com a nossa fragilidade irmos ao encontro de pessoas que recorrem à espiritualidade para manipular outros com o único fito de serem idolatrados e terem proveito económico.

Esta atitude acontece em todas as áreas da vida e eu custou-me a aceitar que no âmbito do desenvolvimento pessoal e das terapias alternativas tal pudesse acontecer. Acreditava que quem dava formações e fazia terapias agia em integridade e procurava, acima de tudo, ser fiel à Energia do coração, do Amor Incondicional e da cura, tanto suas quanto da Humanidade no seu todo.

Desenganei-me... e com a ajuda amorosa dos meus guias passei a acreditar em mim e a saber perguntar onde ir, que formações fazer e com quem, sempre guiada pelo meu Propósito de Vida Divino.

Esta é a mensagem mais verdadeira e integra que vos posso passar: podem recorrer a outras pessoas para vos auxiliarem no vosso processo de desenvolvimento pessoal, cura, harmonização e sintonização MAS lembrem-se que a última palavra é sempre vossa.

Vós sois Mestres e só vós podeis saber o que é melhor para vós, quando sintonizados com a voz do coração e compreendida a sombra, processo contínuo de aprendizagem.

Meditem. Peçam para vos ser retirada a resistência e o ego e perguntem. Aceitem a resposta que vier. Pratiquem. Acreditem. Amem-se!

Procurem outros para vos assistir no vosso caminho - é essencial sentirmo-nos acompanhados, apoiados, compreendidos e assistidos no processo - mas só se sentirem no vosso coração que é certo e não porque este ou aquele vos diz que sim, e resistam à tentação da idolatração: Ninguém é melhor ou pior que ninguém! Todos cumprimos parte do Grande Desígnio.

Sejamos!


1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Existir ...

Comments


bottom of page