Imagem de Peter Lomas por Pixabay 2

2° Chakra Umbilical - Swadhisthana

Corpo Emocional
Amor e Sabedoria
Elemento Água – Nota Musical RÉ – 6 Pétalas
Cor predominante: laranja

O segundo chakra, também conhecido por Swadhisthana, que significa em sânscrito, o fundamento de si próprio, está localizado no baixo-ventre. Fisicamente está relacionado com o nervo ciático e com as gónadas, que são os testículos no homem e os ovários na mulher. Aqui, há uma relação óbvia com a fertilidade e com o desempenho, com os impulsos e com os instintos sexuais. A secreção das gónadas assegura que os processos naturais - tais como a puberdade - aconteçam normalmente, no momento apropriado. É o responsável pela irrigação dos órgãos sexuais. Quando está bloqueado, causa impotência sexual ou desânimo. Quando super excitado causa intenso desejo sexual. Bem desenvolvido, estimula o melhor funcionamento dos outros chakras.

Deve ser protegido, pois por ele entram todo o tipo de sentimentos desequilibrados como, inveja, raiva, ódio, etc., quando se está vulnerável, com medo. Para equilibrar este chakra o mantra é VAM.

Localiza-se na região correspondente ao baço físico, na raiz dos órgãos genitais, quatro dedos abaixo do umbigo e está intimamente ligado à circulação sanguínea. Corresponde ao plexo prostático.
Este lótus aparece circundado por seis pétalas revelando as cores: roxo, azul, verde, amarelo, alaranjado, vermelho forte e rosa. Está ligado à sexualidade e à criatividade. No nível físico, ele trata ainda do nosso fígado, do sistema circulatório, dos rins e da parte inferior do abdómen. Quando nós pensamos demais, este centro esgota a sua energia e perde por completo o seu equilíbrio, o que pode originar doenças como a anemia, a diabetes ou a leucemia. É também o chacra responsável pela vitalização do duplo etérico enquanto que o chakra básico está mais relacionado ao corpo físico.

Este chacra é aquele que nos dá o profundo domínio da nossa identidade e possibilita a ligação entre o nosso corpo físico e o nosso Eu Superior. Está ligado à reprodução, à fonte da energia e do prazer sexuais. Estimula a procura criativa do prazer material, regendo o gosto das coisas belas, da arte, das emoções e as relações com o outro sexo. É o Chacra do movimento, da expansão e da intuição emotiva. Mas também é a sede dos medos, dos fantasmas e fantasias negativas ligadas à sexualidade. Permite-nos amar a vida.

Está estreitamente relacionado com a matéria e existe uma afluência de energia entre os três pontos existentes na parte inferior do corpo humano:
• O baço, órgão do prana ou da vitalidade física que provém do Sol:
• O centro sacro, agente que predispõe à procriação física;
• O centro na base da coluna vertebral que nutre o princípio doador da vida, a vontade de viver em todas as partes da estrutura humana.
Estes três criam um grande triângulo de forças relacionado com a matéria, a substância, a construção de formas, a criação, a vitalidade e a persistência da forma. Este triângulo é um reflexo de outro superior, composto por:
• Centro laríngeo, que corresponde ao Centro Sacro;
• Corpo pituitário, que corresponde ao Centro Esplénico (baço);
• A glândula pineal, que corresponde ao Centro Básico.
Este corresponde ao Sol físico e as suas energias devem ser elevadas ao Centro Laríngeo. Este chacra foi ativado plenamente na época Lemuriana. Tem em si a energia do terceiro aspeto da divindade pelo que a sua energia é a do Espírito Santo.

É o responsável pela criatividade, atenção pura e conhecimento puro. É aquele que nos conecta à fonte interior de inspiração e nos capacita a experimentar a beleza que existe em torno de nós. O conhecimento puro dado por este chakra não é mental, mas é uma perceção direta da realidade, que pode ser sentida nas palmas de nossas mãos e indica os nossos bloqueios sutis. Também é o centro da atenção pura e firme e do poder de concentração.

Uma criança entre os oito e os 14 anos está motivada pelo segundo chakra e dormirá entre oito e dez horas em posição fetal. Já adaptada ao mundo físico (função do primeiro chacra) a criança começa a sair do círculo familiar e a fazer amizades. Desejos e fantasias surgem da necessidade do espírito de sair do corpo, podendo gerar uma fuga da realidade.

Os anos de desenvolvimento deste chacra são aqueles em que há uma descoberta e uma exploração da individualidade. Fase que pode ter tanto de fascinante quanto de cansativa para pais e professores. A criança necessita de limites, mas também de flexibilidade. Os padrões de comportamento, os gestos repetidos e a rotina ajudam a conservar certa base de segurança. Esta fomenta a capacidade de ver a vida como uma aventura emocionante de descobertas.
A repressão, os traumas e os conflitos durante este estágio de desenvolvimento apresentam efeitos de longo alcance e deixam marcas que custam a desaparecer. O chacra umbilical conserva energias particularmente vitais para a vida. Ele liga-se diretamente ao chacra da garganta, que é o centro da expressão. Quando o fluxo entre esses dois centros é insuficiente, é difícil desempenhar um papel gratificante na vida; entretanto em virtude da sua vitalidade, o umbilical apresenta um grande potencial de cura, tanto para si mesmo como para o ser como um todo. A pessoa que consegue o desenvolvimento positivo deste chakra torna-se um excelente Terapeuta produzindo curas extraordinárias.

O chacra umbilical está intimamente relacionado aos fenómenos mediúnicos. É também um grande captador do prana rosa - prana da vitalidade. Pessoas desvitalizadas têm este chacra comprometido, sendo necessária a sua harmonização. Em casos de obsessão do tipo vampirismo, este é o chakra mais afetado.
Rege o plexo nervoso e comanda as atividades criativas nos relacionamentos. É o chacra responsável pela qualidade do amor que transmitimos, pela concessão e reconhecimento do prazer físico, mental e espiritual. Está associado a todas as doenças do aparelho genésico, como impotência, frigidez, tumores na mama e “rubores” na menopausa.
Relaciona-se com o corpo Emocional. Se os sentimentos e emoções, positivos ou negativos fluírem, a aura mantém-se equilibrada, porque os negativos serão libertados ou transformados. Caso sejam bloqueados, a energia fica interrompida e estagnada, causando doenças. A pessoa saudável ama-se e é feliz. A doente odeia-se, entra em depressão e reprime os sentimentos negativos.

Este centro energético está ligado com as questões de poder do mundo externo. Mais especificamente o poder económico e sexual, assim como o poder na dinâmica dos relacionamentos e o poder pessoal em termos de negócios e de interações sociais.
A falta de valorização pessoal encontra-se na raiz dos desequilíbrios que afetam todas as formas de relacionamentos existentes no mundo material. O que inclui a nossa relação com o dinheiro, com o poder social, político, económico e sexual e com questões de domínio e de controlo em relacionamentos pessoais e profissionais. A obsessão nessas áreas é um desequilíbrio que indica que uma pessoa está a tentar compensar a ausência de valor próprio.

Os padrões de medo e de insegurança que estão relacionados ao desenvolvimento deste chacra são os seguintes:
• A sensação de termos poder sobre o que acontece connosco sexualmente. Inclui experiências de abuso sexual, assim como relacionamentos especialmente manipulativos e controladores.
• Sentir-se inadequado sexualmente ou ter aversão pela atividade sexual. Inclui a tensão que acompanha ressentimentos em relação ao poder do seu parceiro ou do sexo oposto em geral, assim como os sentimentos de aversão ou culpa relativos à sua própria sexualidade ou às preferências sexuais;
• Medo do parto e/ou sentimentos de culpa relativamente à forma de criar o(s) filho(s);
• Desvalorização de si mesmo como resultado de pouco ou mínimo poder económico. Isto inclui ressentimento relativamente ao facto de ser controlado financeiramente por outros;
• Ressentimento resultante do fato de ser manipulado por outras pessoas. Isso inclui a sensação de ser vitimizado por circunstâncias particulares tais como raça, cor ou sexo;
• Sentir-se tão desprotegido que precisa manipular outras pessoas para manter o controlo sobre a própria vida;
• Praticar qualquer nível de desonestidade nos seus negócios ou nos seus relacionamentos sexuais ou interpessoais.

Influência no Emocional
Quando equilibrado: Capacidade de união sexual, procriação, coragem de viver, alegria instintiva, prazer físico, capacidade de planeamento e construção, poder de evoluir.
Quando em desequilíbrio: medo, falta de paixão, impotência física e emocional, tristeza, raiva, ódio, inveja, manipulação de energia astral para própria satisfação material ou sexual, dominação pela sedução, hiperatividade sexual, baixa vitalidade, egoísmo, materialismo, orgulho, negação, frieza, isolamento, distração, obstinação, crítica.

Influência no Físico
Quando em desequilíbrio: doenças dos rins, distúrbios gástricos e intestinais, medo, alergias, má adaptabilidade, incapacidade de construção, perdas materiais, problemas hormonais, infertilidade, doenças do fígado, pâncreas, vesícula, rins, bexiga, perda da vitalidade, insegurança, problemas de menstruação, doenças sexuais.
Quando em equilíbrio: tolerância, compaixão, alegria de viver, senso comum, precisão, compartilhamento, idealismo.

Uso das Cores Para a Cura
O laranja nas suas tonalidades mais vívidas por vezes é sentido como enervante e conflituoso. Nesse caso, o âmbar e o dourado deveriam ser usados nas visualizações e na cura do chacra umbilical. Nos períodos de convalescença, quando a pessoa se sente cansada ou apenas precisa de certo estímulo em termos de energia, visualizar a luz laranja fluindo para o chacra umbilical é muito eficaz.